Avicultura, laticínio, pecuária, cultivo de grãos, entre outros. A diversidade no agronegócio exige diferentes estratégias quando o assunto é energia. Mas é consenso entre os produtores rurais que redução de custos, sustentabilidade e energia de qualidade são vantagens significativas no setor.

Afinal, sabemos que existe um risco relacionado à infraestrutura e manutenção do sistema de distribuição que algumas vezes não consegue atender às necessidades de quem está no campo.

E como saber se a melhor opção para o seu negócio é migrar para o Mercado Livre ou produzir sua própria energia? Nesse artigo vamos apresentar alguns conceitos para ajudá-lo a entender um pouco mais sobre o assunto.

Geração Distribuída, Autoprodutor e Produtor Independente

Aprovada pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) em 2012, a Geração Distribuída (GD) é a modalidade em que o próprio usuário final é, também, o produtor de sua eletricidade. É uma produção descentralizada de energia, em que geradores estão conectados ao sistema de distribuição por meio de unidades consumidoras no Mercado Cativo. Estas unidades geradoras podem ser compostas por tecnologias que utilizam fontes renováveis (biomassa, eólica, solar e hidráulica).

Com a popularização dos sistemas de energia solar fotovoltaica, por exemplo, a Geração Distribuída está diretamente relacionada à sustentabilidade, qualidade e à diminuição dos custos com energia, uma vez que sua produção é realizada próxima ao local de consumo.

Temos ainda o Autoprodutor de Energia Elétrica e o Produtor Independente de Energia Elétrica. Resumidamente, o autoprodutor é aquele que recebe concessão ou autorização para produzir energia elétrica destinada ao seu uso exclusivo e o produtor independente é aquele que recebe concessão ou autorização para produzir energia elétrica destinada ao comércio de toda ou parte da energia produzida, por sua conta e risco.

Mercado Livre

Já o Mercado Livre de Energia surgiu na segunda metade da década de 1990 e é um ambiente onde empresas podem negociar energia elétrica livremente entre si.

Comparando o Mercado Livre de Energia com o Mercado Cativo as vantagens para os grandes consumidores de energia são muitas. Mas é preciso ter uma demanda mínima contratada com a distribuidora de 500 kW ou juntar unidades consumidoras da mesma empresa, como por exemplo, pontos de irrigação, para atender esse requisito.

Características do Mercado Livre

  • Amplo poder de escolha.
  • Maior competitividade.
  • Flexibilidade na negociação.
  • Previsibilidade de custos.
  • Gestão de diversas faturas em um mês.
  • Contratação do volume de energia de acordo com o perfil de consumo do produtor rural.
  • Obrigatoriedades associadas aos contratos de Energia e Adesão à CCEE (Câmara de Comércio de Energia Elétrica). Não aplicável quando consumidor varejista.

>> Saiba mais sobre o Mercado Livre de Energia aqui 

A importância de ter um parceiro com know-how e experiência

Alguns produtores rurais têm receio de gerar energia devido à falta de suporte e orientação. Outros veem aqui a possibilidade de ampliar seus ganhos com a comercialização de energia. E há quem acredite que é melhor migrar para o Mercado Livre. A dica aqui é: concentre-se no seu negócio. 

Há uma infinidade de variáveis, como as diferenças regionais, o mercado volátil, combinar produção com preços atrativos para compra e venda no mercado livre, entre outros. É preciso estudar caso a caso.

A ENGIE dispõe de inteligência de mercado para orientá-lo ao melhor resultado, seja em uma decisão mais ousada ou conservadora, oferecendo consultoria técnica, gerenciamento de processos, monitoramento financeiro, gestão contratual e amparo tributário.

Você pode contar com o melhor parceiro para tomar essa decisão e tornar sua propriedade mais sustentável e lucrativa.

Texto produzido por Laura Hartmann

Laura Hartmann
Laura Hartmann é executiva de contas na ENGIE Soluções desde 2016, responsável pelo atendimento ao cliente e pelo gerenciamento e negociação de contratos do mercado de energia. Formada em Engenharia Elétrica pela PUC-RS, cursa atualmente MBA em Liderança, Inovação e Gestão na mesma instituição.