Segundo dados divulgados pelo Sistema de Estimativas de Emissões e Remoções de Gases do Efeito Estufa, o setor de transporte continua no ponto alto do pódio como o maior emissor de CO2 no Brasil, representando 49,1% do total. Mas este cenário está prestes a mudar!

Em São Paulo, a Lei de Mudanças Climáticas (2018) obriga o transporte público emitir menos poluentes numa escala decrescente, prevendo cortar em 50% as emissões até 2027 e zerar as emissões até 2037.

Com o aumento dessas leis e incentivos governamentais, o setor de mobilidade elétrica está se desenvolvendo cada vez mais. Atualmente, circulam pelo Brasil cerca de 6 mil carros híbridos e elétricos. A previsão para 2030 é que este número aumente para 212 mil veículos e que esteja disponível 24 mil carregadores em locais públicos.

Para facilitar o acesso à mobilidade elétrica, a ENGIE tem desenvolvido grandes projetos, reunindo soluções completas e inteligentes, para tornar as frotas das cidades 100% verdes.

Nosso próximo passo, em busca da descarbonização mundial, é a parceria com a AUDI. Durante a manhã desta quinta-feira, realizamos uma coletiva para compartilharmos um pouco mais sobre esse projeto que tem como objetivo superar o parque de carregadores elétricos disponível em todo o Brasil, implementando 200 pontos de recarga do modelo Business até 2022.

“Estamos trazendo para o Brasil, toda nossa experiência internacional em serviços para mobilidade urbana e elétrica, para atender com excelência nossos clientes. Sejam eles empresas como AUDI, aeroportos, shopping centers ou cidades que queiram implantar sistemas de carregadores elétricos” comenta Leonardo Serpa, diretor-presidente da ENGIE Soluções.

O investimento da AUDI nesse projeto intensifica o foco da empresa em realizar ações cada vez mais sustentáveis para alcançar seu objetivo e compromisso de se tornar 100% neutra em emissões de carbono até 2050.

O CEO e presidente da AUDI do Brasil, Johannes Roscheck, contou que antes de trazer para o país o primeiro SUV 100% elétrico da empresa, mais conhecido como Audi e-tron que será lançado em abril deste ano, foi necessário realizar diversas pesquisas para resolver um dos pontos de maior preocupação dos potenciais consumidores que é a infraestrutura de recarga. E foi daí que surgiu essa parceria.

Alternativas semelhantes também podem ser utilizadas em várias cidades do Brasil, que contam com metas para reduzir emissões e ampliar o uso de ônibus elétricos.

Somos parceiros da Prefeitura de Niterói, que implantou nosso sistema de gerenciamento de tráfego por meio de semáforos inteligentes nos principais cruzamentos da cidade, promovendo já com redução de emissões e melhora no fluxo de veículos.

Em Santiago do Chile, locamos cerca de 100 ônibus elétricos e fizemos a instalação e manutenção da infraestrutura de carregamento elétrica, fornecida com energia 100% renovável e certificada.

Conte conosco para o seu projeto de mobilidade urbana!