Os benefícios da energia solar para a agropecuária não chegam a ser uma novidade, inclusive já falamos desse assunto aqui no blog. Ao proporcionar custos menores com eletricidade, a energia fotovoltaica permite o desenvolvimento do agronegócio, que pode direcionar mais recursos para investimentos e melhorias. É exatamente o que está ocorrendo na Itaberry Frutas Finas, produtora de mirtilos em Itá, município localizado no oeste catarinense.

Quer conhecer os resultados de mais um sistema fotovoltaico implementado pela ENGIE no agronegócio? Confira a seguir:

Sistema fotovoltaico pode gerar 90% da energia elétrica consumida

O objetivo do sistema fotovoltaico desenvolvido para a Itaberry é corresponder a quase toda a necessidade energética da produção de mirtilos no local: são 33 mil pés da fruta espalhados em 13 hectares da propriedade. A espécie requer cuidados especiais no cultivo, e uma das suas principais exigências é a irrigação monitorada e constante, que constitui um dos maiores custos da produção.

Além de reduzir significativamente o valor despendido com irrigação, a empresa também economizará com refrigeração e processamento da fruta, importantes processos na fabricação de geleias, sucos e outros itens produzidos à base do mirtilo cultivado. “Nosso sistema fotovoltaico começou a funcionar em janeiro. Para nós está sendo muito bom, e mesmo no inverno tem gerado bastante energia. O investimento deve se pagar em 4,8 anos. Recomendamos para empresas do agronegócio. Inclusive, vários visitantes têm vindo ouvir o nosso feedback antes de instalar em suas propriedades”, afirma Gleison Minella, proprietário da Itaberry.

Instalado em 2018, o sistema fotovoltaico implementado na Itaberry tem potência de 58,86 kWp, ocupando uma área de 466 metros quadrados. A micro usina tem capacidade para gerar mais de 90% da energia utilizada no cultivo e processamento dos mirtilos. Assim, apenas no primeiro ano de operação, será possível alcançar uma economia de aproximadamente R$ 48.900,00.

Mais inovação e sustentabilidade nos negócios

Além da economia, o uso de energia fotovoltaica na produção de mirtilos permitirá um processo produtivo realizado com mais inovação e sustentabilidade, já que os painéis solares não emitem gases do efeito estufa  na atmosfera, contribuindo com a preservação do meio ambiente. Entre os benefícios indiretos da instalação, está a cobertura da área de recepção aos visitantes da propriedade, feita com os painéis fotovoltaicos.

Quer produzir energia através do sol e reduzir os custos do seu negócio com mais sustentabilidade? Clique aqui, faça agora mesmo uma simulação e conheça o seu potencial de economia.